Domingo, 30 de Março de 2008

Um Amigo

Na passada 6ª feira um colega meu estava triste, diferente da maneira animada com que costuma andar, nem "rezingão" estava ...

 

Quando digo "rezingão" é que ele "ferve em pouca água," tal como eu!!

 

Morreu-lhe a cadela, animal que já tinha há muitos anos e era um membro da família.

 

Quando digo membro da família é isso mesmo que quero dizer. Os animais são os nossos melhores amigos, sempre têm um gesto carinhoso quando estamos tristes, nunca se zangam connosco mesmo que os insultemos, sejamos um pouco mais bruscos ou lhes façamos coisas parvas...

 

 "Ok, ok, se isto te faz feliz eu ando de bicicleta..."

 

 

Eu tenho adoração por gatos e já chorei muito pela morte deles.

 

 

 

Levamos para casa um "bebé" que é apenas uma bola de pelo com olhinhos e uma bitácula luzidia, correm por todo o lado e até que fazem uns quantos estragos mas... quem não faz?!

 

 

 "Lá vem berraria..."

 

 

São eles que nos esperam na porta de casa, que nos saltam para cima com uma alegria como se já não nos vissem há mais de 1 mês.

 

São eles que tentam (alguns vão mesmo) subir para a nossa cama e de preferência deitarem-se bem em cima dos nossos pés ou até dentro dos lençóis com direito a almofada  e tudo...

 

É neles que passamos a mão e sentimos um calor amigo, é com eles que nós contamos toda uma vida até como diz a frase: "Até que a morte nos separe".

 

No caso do cão é por eles que por vezes nos levantamos da cama, mesmo quando o que apetece é tapar a cabeça, é por eles que nós saímos quando nem nos apetece ver a luz do dia ou quanto chove forte batida a vento...

 

 "Estou pronto, esperas por quê para me levar a passear?!"

 

 

Quando um dia eles partem fica sempre a faltar-nos alguma coisa, é mais um bocadinho de nós que se vai.

 

Olho para trás e lembro-me dos bons momentos que passei com os meus gatos, a minha D. Carlota que já tinha 16 anos mas continuava uma gata Persa linda e cheia de pêlo.

 

Quando entramos em casa por vezes esquecemo-nos e admiramo-nos por o nosso amigo não nos ter vindo esperar.

 

Mas como tudo na vida tem um fim os nossos animais também. Ficam-nos as lembranças e a tranquilidade de saber que fomos tão deles como eles nossos....

 

Foram as brincadeiras com os nossos filhos ou netos, as vezes que gritámos:

 

- "Raio do bicho que só faz disparates..."

 

Ok, também barafustamos com os nossos filhos e não é por isso que não gostamos deles...

 

Mas em nome de tudo o que passámos de bom e de mau lembramo-nos que tivemos sempre um amigo.

 

 Vê-se pobres desgraçados que não têm para comer mas a seu lado o está um cão  tão magro como o dono ele está ali para juntos enfrentarem tudo e todos, não nos viram as costas na mínima contrariedade.  Durante a noite aquecem-se um ao outro partilham tudo.

 

Os animais são grandes companheiros e dão tudo sem nada exigir.

 

Acho que deve haver um "céu" para os animais e imagino a confusão que por lá vai, não por não se darem uns com os outros, pois isso é coisa de Homem, mas pelos novelos de lã espalhados os ossos enterrados nas nuvens...

 

 Boa, agora com asas é que vai ser curtido!!!

 

 

Se por um acaso houver alguém tipo São Pedro, até vejo a chinelita de quarto andar numa rebaldaria de nuvem em nuvem ....

 

 

Dedico este artigo: Para todos os amigos que já tivemos e partiram

 

 

 

 

 

Luar

 

 

 

 

 

Ps : Os cães não são maus, os donos é que os podem fazer ficar....

 

Até existem certos cães (cadelas) que adoram ferrar o dentinho no dono mas mesmo assim é sempre o nosso companheiro e muitas vezes o responsável por grandes gargalhadas que damos....

 

 

 

 

 Todas estas imagens foram tiradas da net

Bichanado por: Luar às 02:13
link do post | Miar ou Rosnar: | ver comentários (4) | favorito
| | partilhar
Quarta-feira, 26 de Março de 2008

Já levei no orelhame!!!!!

Por lapso esqueci-me de fazer o que faço sempre que publico um artigo que provém de um e-mail amigo....

 

Esqueci-me de dizer, como de costume, "Recebi este e-mail de um amigo e achei graça partilhá-lo convosco"

 

Para piorar  um pouco mais as coisas não sabia que o mesmo tinha sido retirado de um blog (muito giro por sinal) chamado Tira-Teimas.

 

E como lá pelo meio fazia referência ao : 'Dicionário de Expressões Correntes' ; Orlando Neves , ainda fiquei mais descansada..

Ou seja fiz asneira em cima de asneira e sem ser por mal, quem me conhece sabe disso.

Acho que a Fibromialgia além de me atacar o corpo foi-me à cabeça também!

Peço desculpa e acho que devem ir ver o Tira-Teimas

http://bell-tira-teimas.blogspot.com/

 

 

 

 

Luar (muito envergonhada)

:
Bichanado por: Luar às 20:52
link do post | Miar ou Rosnar: | ver comentários (1) | favorito
| | partilhar
Segunda-feira, 24 de Março de 2008

Significados I

Erro crasso

Significado: Erro grosseiro.


Origem:
Na Roma antiga havia o Triunvirato: o poder dos generais era dividido por três pessoas. No primeiro destes Triunviratos , tínhamos: Caio Júlio, Pompeu e Crasso. Este último foi incumbido de atacar um pequeno povo chamado Partos. Confiante na vitória, resolveu abandonar todas as formações e técnicas romanas e simplesmente atacar. Ainda por cima, escolheu um caminho estreito e de pouca visibilidade. Os partos, mesmo em menor número, conseguiram vencer os romanos, sendo o general que liderava as tropas um dos primeiros a cair.
Desde então, sempre que alguém tem tudo para acertar, mas comete um erro estúpido, dizemos tratar-se de um "erro crasso".

 

Ter para os alfinetes

Significado: Ter dinheiro para viver.


Origem: Em outros tempos, os alfinetes eram objecto de adorno das mulheres e daí que, então, a frase significasse o dinheiro poupado para a sua compra porque os alfinetes eram um produto caro. Os anos passaram e eles tornaram-se utensílios, já não apenas de enfeite, mas utilitários e acessíveis. Todavia, a expressão chegou a ser acolhida em textos legais. Por exemplo, o Código Civil Português, aprovado por Carta de Lei de Julho de 1867, por D. Luís, dito da autoria do Visconde de Seabra, vigente em grande parte até ao Código Civil actual, incluía um artigo, o 1104, que dizia: «A mulher não pode privar o marido, por convenção antenupcial, da administração dos bens do casal; mas pode reservar para si o direito de receber, a título de alfinetes, uma parte do rendimento dos seus bens, e dispor dela livremente, contanto que não exceda a terça dos ditos rendimentos líquidos.»

 

 

 Do tempo da Maria Cachucha

Significado: Muito antigo.


Origem: A cachucha era uma dança espanhola a três tempos, em que o dançarino, ao som das castanholas, começava a dança num movimento moderado, que ia acelerando, até terminar num vivo volteio. Esta dança teve uma certa voga em França, quando uma célebre dançarina, Fanny Elssler, a dançou na Ópera de Paris. Em Portugal, a popular cantiga Maria Cachucha (ao som da qual, no séc. XIX, era usual as pessoas do povo dançarem) era uma adaptação da cachucha espanhola, com uma letra bastante gracejadora, zombeteira.

 

 

 À grande e à francesa

Significado: Viver com luxo e ostentação.


Origem: Relativa aos modos luxuosos do general Jean Andoche Junot, auxiliar de Napoleão que chegou a Portugal na primeira invasão francesa, e dos seus acompanhantes, que se passeavam vestidos de gala pela capital.

 

 

 Coisas do arco-da-velha

Significado: Coisas inacreditáveis, absurdas, espantosas, inverosímeis.

Origem: A expressão tem origem no Antigo Testamento; arco-da-velha é o arco-íris, ou arco-celeste, e foi o sinal do pacto que Deus fez com Noé: "Estando o arco nas nuvens, Eu ao vê-lo recordar-Me-ei da aliança eterna concluída entre Deus e todos os seres vivos de toda a espécie que há na terra." (Génesis 9:16)

Arco-da-velha é uma simplificação de Arco da Lei Velha, uma referência à Lei Divina.

Há também diversas histórias populares que defendem outra origem da expressão, como a da existência de uma velha no arco-íris, sendo a curvatura do arco a curvatura das costas provocada pela velhice, ou devido a uma das propriedades mágicas do arco-íris - beber a água num lugar e enviá-la para outro, pelo que velha poderá ter vindo do italiano bere (beber).

 

  Dose para cavalo

Significado: Quantidade excessiva; demasiado.


Origem: Dose para cavalo , dose para elefante ou dose para leão são algumas das variantes que circulam com o mesmo significado e atendem às preferências individuais dos falantes.

Supõe-se que o cavalo, por ser forte; o elefante, por ser grande, e o leão, por ser valente, necessitam de doses exageradas de remédio para que este possa produzir o efeito desejado.

Com a ampliação do sentido, dose para cavalo e suas variantes é o exagero na ampliação de qualquer coisa desagradável, ou mesmo aquelas que só se tornam desagradáveis com o exagero.

 

  Dar um lamiré

Significado: Sinal para começar alguma coisa.


Origem: Trata-se da forma aglutinada da expressão «lá, mi, ré», que designa o diapasão, instrumento usado na afinação de instrumentos ou vozes; a partir deste significado, a expressão foi-se fixando como palavra autónoma com significação própria, designando qualquer sinal que dê começo a uma actividade.
Historicamente, a expressão «dar um lamiré» está, portanto, ligada à música (cf. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa).


Nota: Escreve-se lamiré, com o r pronunciado como em caro.

 

  Memória de elefante

Significado: Ter boa memória; recordar-se de tudo.


Origem: O elefante fixa tudo aquilo que aprende, por isso é uma das principais atracções do circo .

 

 

Lágrimas de crocodilo

Significado: Choro fingido.


Origem: O crocodilo, quando ingere um alimento, faz forte pressão contra o céu da boca, comprimindo as glândulas lacrimais. Assim, ele chora enquanto devora a vítima.

 

Não poder com uma gata pelo rabo

 


Significado: Ser ou estar muito fraco; estar sem recursos.

Origem: O feminino, neste caso, tem o objectivo de humilhar o impotente ou fraco a que se dirige a referência. Supõe-se que a gata é mais fraca, menos veloz e menos feroz em sua própria defesa do que o gato. Na realidade, não é fácil segurar uma gata pelo rabo, e não deveria ser tão humilhante a expressão como realmente é.

 

Afogar o ganso

Significado: Relação sexual; masturbação.


Origem: No passado, os chineses costumavam satisfazer as suas necessidades sexuais com gansos. Pouco antes de ejacularem, os homens afundavam a cabeça da ave na água, para poderem sentir os espasmos anais da vítima.

 

Mal e porcamente

Significado: Muito mal; de modo muito imperfeito.

Origem: «Inicialmente, a expressão era "mal e parcamente". Quem fazia alguma coisa assim, agia mal e eficientemente, com parcos (poucos) recursos.

Como parcamente não era palavra de amplo conhecimento, o uso popular tratou de substituí-la por outra, parecida, bastante conhecida e adequada ao que se pretendia dizer. E ficou " mal e porcamente", sob protesto suíno.»1

1 in A Casa da Mãe Joana, de Reinaldo Pimenta, vol. 1 (Editora Campus, Rio de Janeiro)

 

Já a formiga tem catarro

Significado: Diz-se a quem pretende ser mais do que é, sobretudo dirigido a crianças ou inexperientes.

 

 Fazer tijolo

Significado: Morrer.

 

  Origem: Segundo se diz, existiu um velho cemitério mouro para as bandas das Olarias, Bombarda e Forno do Tijolo. O almacávar, isto é, o cemitério mourisco, alastrava-se numa grande extensão por toda a encosta, lavado de ar e coberto de arvoredo.

Após o terramoto de 1755, começando a reedificação da cidade, o barro era pouco para as construções e daí aproveitar-se todo o que aparecesse.

O cemitério árabe foi tão amplamente explorado que, de mistura com a excelente terra argilosa, iam também as ossadas para fazer tijolo. Assim, é frequente ouvir-se a expressão popular em frases como esta: 'Daqui a dez anos já eu estou a fazer tijolo '.

in 'Dicionário de Expressões Correntes' ; Orlando Neves

 

 

 

Fila indiana

Significado: enfiada de pessoas ou coisas dispostas uma após outra.

Origem: Forma de caminhar dos índios da América que, deste modo, tapavam as pegadas dos que iam na frente.

 

 Andar à toa

Significado: Andar sem destino, despreocupado, passando o tempo.

Origem: Toa é a corda com que uma embarcação reboca a outra. Um navio que está "à toa" é o que não tem leme nem rumo, indo para onde o navio que o reboca determinar.

 

 

 

 

 

Publicado depois de ter recebido este e-mail que por sinal já tinha sido "fanado" do Blog Tira-teimas

Bichanado por: Luar às 15:08
link do post | Miar ou Rosnar: | ver comentários (2) | favorito
| | partilhar
Segunda-feira, 17 de Março de 2008

Carinho!!

 

 

 

 

:
Bichanado por: Luar às 15:03
link do post | Miar ou Rosnar: | ver comentários (4) | favorito
| | partilhar
Terça-feira, 4 de Março de 2008

AJUDA!!

Alguém conhece (e trabalha) com um programa de salários  PHC advance ??????

 

 

ALGUÉM QUE TENHA MAIS DE 250 FUNCIONÁRIOS "TÁ" CLARO!

 

 

 

 

DÃO SE BEIJINHOS A QUEM DISSER SIM E CONSEGUIR EXPLICAR COMO TRABALHA COM O "DITO CUJO".

 

 

 

:
Bichanado por: Luar às 14:16
link do post | Miar ou Rosnar: | ver comentários (2) | favorito
| | partilhar
Sábado, 1 de Março de 2008

A Sesta!

 

 

 

Por motivos óbvios vou suspender a escrita por uns dias....

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Luar

 

Bichanado por: Luar às 18:01
link do post | Miar ou Rosnar: | favorito
| | partilhar

*tradutor / translater

Pode ser uma praia de águas turquesas peixes coloridos e luares românticos ou uma praia rochosa com altas escarpas, água cor de chumbo e céus rasgados pelos ventos e pelos raios.....

Se vieres na positiva (triste ou alegre), entra, descalça-te sente os cheiros e conversa! Se vens na negativa (mau ou mesquinho), nem te descalces que me sujas a areia....

Partido Pelos Animais

*Bisbilhutar:

 

*Posts recentes

* Falta de profissionalismo

* Vários tipos de Amigas

* O que nunca te disse!

* São apenas objectos...

* O máximo!!!

* Rena Doida

* Cruz Credo!!!!

* A casa

* Dia da Mãe

* Novidades...

*arquivos

* Novembro 2015

* Outubro 2015

* Outubro 2014

* Abril 2014

* Outubro 2013

* Agosto 2013

* Maio 2012

* Fevereiro 2012

* Janeiro 2012

* Novembro 2011

* Maio 2011

* Abril 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Setembro 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Setembro 2009

* Julho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Agosto 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Setembro 2005

* Agosto 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Fevereiro 2005

* Janeiro 2005

* Dezembro 2004

* Novembro 2004

*tags

* todas as tags

*links

View a_Luar's profile on slideshare
Partido Pelos Animais
flashvars="r=2&appId=1eeef5cd-d72f-487a-a611-ebff4263be90" >

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                               

blogs SAPO

*subscrever feeds