Sábado, 3 de Dezembro de 2005

Era uma vez um Artigo....

AMOR.jpg

A ROTINA MATA!!!


Quando se deixa de namorar o parceiro.

Porque é que se deixa "morrer" o namoro, a conquista, a surpresa!

Nos homens por exemplo é normal acomodarem-se a uma situação seja ela namoro ou vida em comum e deixam de nos namorar.

Falo dos homens pois nunca namorei ou andei com uma mulher, por isso não sei se é igual.

Grande parte dos homens que se queixam que foram traídos isso só deve normalmente a uma razão:

Deixaram de nos surpreender, namorar, inventar, fazer coisas que podem parecer loucas mas nós adoramos...

No meu caso se me sinto como "certa" numa relação, começo a "rabiar" e a barafustar comigo mesma, quando começo a pensar muito no assunto e a fazer "listas em "T" está o caso muito mal...

Muita mulher trai o marido/namorado porque se sente vazia, perdida e nestas alturas existe sempre o "colega", o "amigo" ou até um fulaninho qualquer que descobre isso e começa a deitar a sua rede.

Não pesem que nós não sabemos que "ele" só quer sexo, sabemos pois...mas por vezes as palavrinhas mansas, uns elogios aqui e acolá, fazem "milagres"...

Mulher é vaidosa, mas normalmente é pouco confiante!

Se não nos admiram e dizem umas "coisas" bonitas de vez em quando sentimo-nos ora "num pé ora no outro" e isso é mau.

Claro que isto vale para os homens também, nunca se deve dar a "pessoa que dorme connosco" como certa, pois nunca ninguém é de ninguém (bonito, isto) e tal como se "inventa" a Vida temos de "inventar" o Amor!

O amor é como um jardim, tem de ser cuidado, mexido, replantado para não deixar morrer nem crescer as ervas daninhas, que aos poucos o vão invadindo e matando tudo quanto era puro e bonito...

Nada é feio, piroso, vulgar até mesmo "ordinário" quando se trata de Amor!

....................

Não me apetece escrever mais e nem vou ver se o que escrevi está "direitinho"...

Acho que dá para entender mas ao contrário do antigamente cada vez me é mais difícil expressar por palavras, talvez esteja a voltar aos tempos em que só conseguia escrever para mim...não sei!

Só sei que estou sem vontade de Natal, sem vontade, só sei que quero este ano passado, mas estou apavorada com o próximo!







Luar



Ps: Desculpem a divagação mas como é meu costume escrevo o que sinto, mesmo que não faça sentido para mais ninguém...
Bichanado por: Luar às 18:34
link do post | Miar ou Rosnar: | favorito
| | partilhar
8 comentários:
De angel_innoecnt a 9 de Dezembro de 2005 às 11:49
Concordo que não se deve tomar a pessoa que está ao nosso lado por certa! E se há alturas em que estamos um pouco em baixo e nos "desleixamos" um pouco mais, acho que nas outras devemos caprichar e tentar sempre apimentar a nossa relação e surpreender a nossa cara metade com aquilo que sabemos que lhe vai agradar e principalemente encontrar alternativas para sair um pouco da rotina!
De Zuco a 6 de Dezembro de 2005 às 19:24
Tens toda a razão Luar... Tambem tens um mail para te animar!
De sofia a 6 de Dezembro de 2005 às 11:06

De espinhos te falo,
porque colhi rosas
e abro tuas portas
porque tenho as chaves.
Se teu vento é bravo
e meu chão, de areias,
é forte o meu passo.

Tenho um violão
que clama nas noites,
certezas de ti
e o mundo incandeia,
traz luz a meu leste,
meu solo flameja,
e o teu se aquece.

Teu canto é eterno
e deita na terra
para eu te escutar.
Entre ondas e lavas
tua sombra escapa
mas deixa em conchas
cantigas de mar.

Contigo aprendi
sonos de dragões.
Sem fadas, duendes,
aprendi a crença
de tua magia,
e vivo encantada
com tua presença

oi o teuh blog ta mt fixe emsmo mt bem organizado e com ideias mt originais..deves continuar a postar nesse tipo de textos axo mt interessntes e as imagens tmb tao fixes
kd puderes passa plo meu..nao ta tao bom como o teu mas irei melhorar..http://magoadaporti.blogs.sapo.pt
fica bem bjux fxx
De barmaid a 6 de Dezembro de 2005 às 10:59
Acredita que faz muito sentido o que escreveste!!!
E concordo plenamente contigo e com essa maneira de ver as "coisas do Amor,das relações"!
Não é chegar deixar a vida passar sem esforço...O Amor consquista se todos os dias,senão morre...:(
Adorei o teu artigo...Está muito sincero, directo e principalmente muito real!!!

Beijokinhas,
Fica bem
De Luar a 5 de Dezembro de 2005 às 23:18
ALMA juro que não foi intencional mas olha que em certos casos ter um crocodilo ao pé dava jeito. Por acaso já conhecia esse texto dele e concordo com muita coisa. Beijo grande e estou contente por teres voltado
De Luar a 5 de Dezembro de 2005 às 23:15
Luísa e é como um jardim só que pr vezes tem flores de plástico. Eu quando vejo um casal de idade de mãos dadas fico sempre com a lágima no olho. beijoca
De ALMA a 5 de Dezembro de 2005 às 09:32
LUAR , não sei se foi prepositado este tema do “ amor” junto á foto dos crocodilos com o páraquedista..muitas vezes o amor é isso mesmo!!!!!... qualquer semelhança com a realidade NÃO É pura coincidência…estou a brincar,a minha opinião é que quando se começa a tentar definir o amor,deixa-se de amar,…eu sei que sou meia louca,tenho alma de cigana dentro de mim,vivo as emoções ao sabor do vento, e quando amo alguém,entrego-me totalmente sem me deixar agarrar, e também te digo que o amor não é de ninguem e é também de toda a gente…é essa mistura fantástica de desejo ,entrega,fogo,gelo,saudade,sexo ( e quando se ama,o sexo é sempre tântrico e quer-se sempre mais e mais)…o amor vicia, e é para ser vivido com a alma e não com a cabeça…mas como também eu hoje estou com a preguiça na ponta dos dedos (para escrever,obviamente), deixo-te um texto sublime que o Miguel Esteves Cardoso escreveu e que eu assino por baixo completamente…
Apesar de achar o autor um perfeito idiota, é genial
e incrivelmente lúcida a forma como define o amor, e a decadência a que
chegou o conceito de amar.

”O que quero é fazer o elogio do amor puro. Parece-me que já ninguém se
apaixona de verdade.

Já ninguém quer viver um amor impossível. Já ninguém aceita amar sem uma
razão.
Hoje as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática. Porque dá jeito.
Porque são colegas e estão ali mesmo ao lado. Porque se dão bem e não se
chateiam muito. Porque faz sentido. Porque é mais barato, por causa da
casa.
Por causa da cama. Por causa das cuecas e das calças e das contas da
lavandaria.

Hoje em dia as pessoas fazem contratos pré-nupciais, discutem tudo de
antemão,
fazem planos e à mínima merdinha entram logo em "diálogo". O amor passou a
ser
passível de ser combinado. Os amantes tornaram-se sócios. Reúnem-se,
discutem
problemas, tomam decisões. O amor transformou-se numa variante
psico-sócio-bio-ecológica de camaradagem. A paixão, que devia ser
desmedida, é
na medida do possível. O amor tornou-se uma questão prática. O resultado é
que
as pessoas, em vez de se apaixonarem de verdade, ficam "praticamente"
apaixonadas.

Eu quero fazer o elogio do amor puro, do amor cego, do amor estúpido, do
amor
doente, do único amor verdadeiro que há, estou farto de conversas, farto de

compreensões, farto de conveniências de serviço. Nunca vi namorados tão
embrutecidos, tão cobardes e tão comodistas como os de hoje. Incapazes de
um
gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia, são uma raça de
telefoneiros e capangas de cantina, malta do "tá bem, tudo bem", tomadores
de
bicas, alcançadores de compromissos, bananóides, borra-botas, matadores do
romance, romanticidas. Já ninguém se apaixona? Já ninguém aceita a paixão
pura,
a saudade sem fim, a tristeza, o desequilíbrio, o medo, o custo, o amor, a
doença que é como um cancro a comer-nos o coração e que nos canta no peito
ao
mesmo tempo? O amor é uma coisa, a vida é outra.

O amor não é para ser uma ajudinha. Não é para ser o alívio, o repouso, o
intervalo, a pancadinha nas costas, a pausa que refresca, o pronto-socorro
da
tortuosa estrada da vida, o nosso "dá lá um jeitinho sentimental". Odeio
esta
mania contemporânea por sopas e descanso. Odeio os novos casalinhos. Para
onde
quer que se olhe, já não se vê romance, gritaria, maluquice, facada,
abraços,
flores. O amor fechou a loja. Foi trespassada ao pessoal da pantufa e da
serenidade. Amor é amor. É essa beleza. É esse perigo. O nosso amor não é
para
nos compreender, não é para nos ajudar, não é para nos fazer felizes. Tanto

pode como não pode. Tanto faz. É uma questão de azar. O nosso amor não é
para
nos amar, para nos levar de repente ao céu, a tempo ainda de apanhar um
bocadinho de inferno aberto. O amor é uma coisa, a vida é outra. A vida às
vezes mata o amor. A "vidinha" é uma convivência assassina. O amor puro não
é
um meio, não é um fim, não é um princípio, não é um destino.

O amor puro é uma condição. Tem tanto a ver com a vida de cada um como o
clima.
O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se
sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr
atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende. O amor é uma
verdade. É por isso que a ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não faz
mal.
Que se invente e minta e sonhe o que quiser. O amor é uma coisa, a vida é
outra. A realidade pode matar, o amor é mais bonito que a vida. A vida que
se
lixe. Num momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre. Ama-se
alguém.
Por muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente. O coração
guarda o que se nos escapa das mãos. E durante o dia e durante a vida,
quando
não esta lá quem se ama, não é ela que nos acompanha - é o nosso amor, o
amor
que se lhe tem. Não é para perceber. É sinal de amor puro não se perceber,
amar
e não se ter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado,
viver
sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz. Não se pode
ceder.
Não se pode resistir. A vida é uma coisa, o amor é outra. A vida dura a
Vida
inteira, o amor não.



Só um mundo de amor pode durar a vida inteira. E valê-la também."

Miguel Esteves Cardoso
De Luisa a 3 de Dezembro de 2005 às 22:47
Compararas muito bem o Amor a um jardim que é preciso tratar constantemente ou as ervas daninhas cobrirão todas as flores. Para lá (e em complemento) da paixão há a amizade que vai estabelecendo pontes entre duas pessoas que se gostam mas são diferentes. Lembro-me dum casal já de idade que estava sempre de mão dadas. Quanto amor, quanta Ternura e quanta Amizade!

Comentar post

*tradutor / translater

Pode ser uma praia de águas turquesas peixes coloridos e luares românticos ou uma praia rochosa com altas escarpas, água cor de chumbo e céus rasgados pelos ventos e pelos raios.....

Se vieres na positiva (triste ou alegre), entra, descalça-te sente os cheiros e conversa! Se vens na negativa (mau ou mesquinho), nem te descalces que me sujas a areia....

Partido Pelos Animais

*Bisbilhutar:

 

*Posts recentes

* Falta de profissionalismo

* Vários tipos de Amigas

* O que nunca te disse!

* São apenas objectos...

* O máximo!!!

* Rena Doida

* Cruz Credo!!!!

* A casa

* Dia da Mãe

* Novidades...

*arquivos

* Novembro 2015

* Outubro 2015

* Outubro 2014

* Abril 2014

* Outubro 2013

* Agosto 2013

* Maio 2012

* Fevereiro 2012

* Janeiro 2012

* Novembro 2011

* Maio 2011

* Abril 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Setembro 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Setembro 2009

* Julho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Novembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Agosto 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

* Março 2006

* Fevereiro 2006

* Janeiro 2006

* Dezembro 2005

* Novembro 2005

* Outubro 2005

* Setembro 2005

* Agosto 2005

* Julho 2005

* Junho 2005

* Maio 2005

* Abril 2005

* Março 2005

* Fevereiro 2005

* Janeiro 2005

* Dezembro 2004

* Novembro 2004

*tags

* todas as tags

*links

View a_Luar's profile on slideshare
Partido Pelos Animais
flashvars="r=2&appId=1eeef5cd-d72f-487a-a611-ebff4263be90" >

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                               

blogs SAPO

*subscrever feeds